Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Guerrilha do Araguaia
Início do conteúdo da página

Pelo direito à Memória, à Verdade e à Justiça: Guerilha do Araguaia

Publicado: Quinta, 03 de Junho de 2021, 16h05 | Última atualização em Domingo, 06 de Junho de 2021, 21h46 | Acessos: 352

aaaaaaaaraguaia1.jpg

 

Tendo decorrido mais de 40 anos, os fatos relacionados à Guerrilha do Araguaia ainda
suscitam debates e investigações, tanto sobre o conflito em si, quanto relacionados
às suas repercussões em escala regional, nacional e internacional. As perseguições,
ameaças e coações que historicamente aterrorizaram a população no período posterior
não foram suficientes para silenciar os sujeitos presentes na região, notadamente
os camponeses (bem como os indígenas Suruí Aikewara) envolvidos.
As vozes desses sujeitos ecoam reivindicando o reconhecimento público de seu envolvimento
no conflito armado, onde, só para citar alguns exemplos, muitos foram alvos de
tortura, tiveram suas roças queimadas ou foram forçados a atuarem como mateiros
em apoio as ações dos militares durante a busca pelos guerrilheiros. Estas vozes
apontam para a necessidade imperiosa da memória para evitar o esquecimento do ocorrido,
e evidenciam perante as instituições que atuam na região (como a Unifesspa) os
problemas decorrentes deste e de outros conflitos, bem como outras demandas atuais
dos moradores da região.

Fim do conteúdo da página